Dieta alimentar da mãe afecta o leite materno?

Na maior parte dos casos, a mulher que amamenta não precisa ter uma dieta perfeita para produzir um leite de qualidade para seu bebê. Na verdade, pesquisas mostram que a qualidade da alimentação da mãe tem pouca influência no leite materno. Ainda assim, basta seguir o bom senso. Que leite poderia ser mais adequado para seu bebê? O leite materno é projectado para prover todos os nutrientes que o bebê precisa, para seu crescimento e desenvolvimento adequado. Além disso, protege o seu bebê contra doenças. Mesmo se uma dieta deixa a desejar, afecta mais a própria saúde da mãe do que o bebê amamentado.

Mas sabemos que assim como medicamentos, drogas e toxinas podem passar para o bebê através do leite, o mesmo acontece com os componentes da alimentação materna. Cada criança é única, e sempre existe a chance do seu filho apresentar alguma sensibilidade aos componentes de um alimento.

Veja alguns alimentos que podem afectar o leite materno:

Chocolate:  Pode-se comer chocolate sem exageros, mas devemos sempre ficar atentas para possíveis efeitos negativos no comportamento do bebê. O chocolate contém teobromina, substância que pode provocar irritabilidade e diarreia no bebê.

Cafés, chás e refrigerantes: O café, chás, e refrigerante tipo Coca Cola em quantidade excessiva podem causar irritabilidade e padrão deficiente de sono. Além disso, a cafeína tem efeito diurético e durante a amamentação a hidratação adequada é essencial para uma boa produção de leite.

Bebidas alcoólicas: Recomenda-se que restrinja o uso de bebidas alcoólicas, mas dificilmente consegue-se eliminar totalmente. As consequências do álcool durante o período da amamentação foram pouco estudadas, mas como não existem recomendações especiais para mães que amamentam, é bom evitar qualquer tipo de bebida alcoólica durante esta fase de extrema importância para a saúde do bebê.

Leite e derivados: O bebê pode apresentar tanto intolerância à lactose como alergia a proteína do leite de vaca e seus derivados. A mãe ao consumir laticínios passa pelo leite proteínas que podem causar alergias no bebê, pois seu sistema digestivo não é capaz de digerir as proteínas e seu sistema imunológico entende que essa proteína é um agressor ao organismo do bebê.

No bebê amamentado, tanto a intolerância como a alergia ao leite de vaca podem causar sintomas parecidos como sangue nas fezes, diarreia, cólicas, assaduras e choro intenso. Na alergia, a pele e o sistema respiratório também podem ser afetados e o grau de alergia pode variar de imediato e grave até uma forma mais crônica e branda de alergia.

Na hipótese de algum alimento estar á perturbar o bem-estar do seu bebê, pode-se retirar o alimento suspeito e observar a reação do bebê. E assim que possível, procurar um profissional, médico pediátrico ou nutricionista, para identificar as verdadeiras causas do problema. Lembrando que, cólica, corisa, agitação e sono desregrado não são sintomas exclusivos de hipersensiblidade a componentes da dieta materna e podem ter outras causas não relacionadas a alimentação.

 

Post Author: facesdeangola

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *