Angola registou no ano passado quase 60 mil casos de tuberculose

A tuberculose é a principal causa de morte entre as pessoas com VIH no nosso país, pelo que está na forja o Comité para a Coordenação dos Serviços Integrados da Tuberculose e do VIH/ SIDA.

Cinquenta e sete mil e 877 novos casos de Tuberculose (TB), entre novos e já tratados, foram registados o ano passado no país, revelou ontem, em Luanda, o coordenador Nacional do Programa da Tuberculose, Ambrósio Disadidi. Ao intervir no primeiro workshop regional das Organizações da Sociedade Civil do Sistema de Saúde Comunitário em Angola, realizado pela ANASO, em parceria com a World Vision, o gestor de saúde explicou que dos casos acima mencionados, 32 mil e 192 (56 por cento) detectados em testes de VIH, 3 mil e 613 (11 por cento) foram descobertos com a co-infecção TB/VIH, estando entre eles casos novos e já tratados.

A TB é a 3ª causa de morte na população, sendo a taxa da TB nas crianças de 13 por cento, mas em algumas províncias sobe para mais de 15 por cento. Explicou que as rupturas intermitentes no estoque de medicamentos de 1ª linha têm contribuído para as altas taxas de abandono, fracassos e retratamentos. “Factos que afectam o desempenho do paciente, bem como a circulação de estirpes de bacilos resistentes, que aumentam as despesas no tratamento, custos de hospitalização e o impacto económico que afecta as famílias”, detalhou. Ambrósio Disadidi esclareceu que todas as pessoas que vivem com o vírus do VIH, independente da sua situação imunológica, devem ser avaliados atempadamente para detectar sinais e sintomas suspeitos da TB e, se confirmada, iniciar imediatamente o tratamento.

“Para mitigar o duplo impacto da TB/VIH é necessário reforçar os mecanismos de colaboração para a prestação de serviços integrados na TB e VIH.Criar e reforçar um órgão de coordenação das actividades conjuntas TB/VIH, operando a todos níveis”, disse. Acrescentou de seguida que “já está na forja o Comité para a Coordenação dos Serviços Integrados da Tuberculose e do VIH/SIDA”. O coordenador Nacional da Tuberculose contou que está comprovada a interligação entre a TB e o VIH/SIDA e que os portadores deste vírus têm maior probabilidade de contraírem a TB latente. Esta doença representa a principal causa de morte entre pessoas com vírus do VIH.

O gestor hospitalar advogou a necessidade de se determinar a prevalência do VIH nos pacientes de TB e vice-versa, uma vez que 56 por cento dos casos de tuberculose foram detectados em testes de VIH. Apontou, por outro lado, a necessidade de se planificar conjuntamente a integração de serviços de tuberculose e VIH, de monitorar e avaliar as actividades conjuntas TB/VIH, de intensificar o rastreio da TB e assegurar um tratamento anti- tuberculose de alta qualidade, prevenir esta doença e lutar contra a sua transmissão nos serviços de saúde e estabelecimentos colectivos, como estratégias a serem adoptadas urgentemente.

 

Post Author: facesdeangola

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *