Médico angolano dirige cura inédita de cancro

Lúcio Lara médico angolano dirigi um ensaio clínico para testar a eficácias e evolução dos antídotos para luta contra os cancros na cabeça e no pescoço em Portugal.

O ensaio clínico que testou a eficácia do primeiro medicamento oncológico português está a ser dirigido por um angolano, que tem desenvolvido a sua carreira de investimento e Portugal.

Lúcio Lara Santos, Cirurgião do instituto português de Oncologia(IPO) do porto e do hospital da CUF, está expectante quanto à eficácia deste medicamento. O especialista acredita que foi dado um passo assinalável no tratamento dos cancros da cabeça e pescoço, que abre caminho a terapêuticas para outro tipo de tumores, nomeadamente os de prognósticos muito desfavorável.

A primeira fase do ensaio clínico de prova do conceito foi lançada em 2014, no IPO e no Hospital da CUF, com o objectivo de avaliar a segurança e o efeito antitumoral do fármaco, que já tinha sido testado com eficiência em animais.

Está fase integrou 20 doentes em fases terminais da doença, que se encontravam nos cuidados paliativos e que não conseguiam comer nem falar.

 

Post Author: facesdeangola

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *