Secretário da cultura aguarda expectante pelo desfile hoje na Marginal

O secretário de Estado da Cultura, João Constantino, mostrou-se expectante quanto ao desfile dos grupos carnavalescos da Classe A, que se apresentam hoje na Nova Marginal de Luanda.

O responsável fez essas considerações no Domingo, 11, na Nova Marginal de Luanda, no acto de desfile dos grupos carnavalescos da Classe B. O governante disse que pretende ver a Nova Marginal cheia, com grupos glamorosos, boas coreografias e novas canções. João Constantino anseia ainda ver a desfilar os grupos convidados, nomeadamente Bravos da Vitória da Catumbela, Tchaco-Tchaco, União Muteba, Maringas e Ovinjenji, provenientes das províncias de Benguela, Cabinda, Cuanza Sul, Lunda Norte e do Huambo.

“Estou muito ansioso para ver a participação dos grupos convidados das cinco províncias que trarão à Marginal estilos musicais e de dança que gostaria muito de ouvir”, desejou. João Constantino, que observava atentamente o desfile dos grupos carnavalescos da Classe B, referiu que reconhece os esforços feitos pelos grupos para estarem presente no Entrudo, mas aconselhou-os a aproximaremse às associações, para se tornarem independentes.

O responsável avançou que o Estado vai retirar-se da organização do evento e entregá-la à sociedade cívil, através de um processo que será gradual. Reforçou que o Estado não vai abandonar totalmente a maior festa cultural do país, mas reduzir o
apoio prestado, num processo que considera natural.”O Estado provavelmente vai reduzindo o seu apoio material, que gradualmente vai transferir para a sociedade civil. É um processo que espero que venha a acontecer sem sobressaltos,” considerou.
O responsável aconselhou os grupos a criarem independência, capacidade financeira para fazerem um carnaval menos dependente do Estado. Quanto ao entrudo, realçou que tem acompanhado regularmente, mas na presente edição, nos desfiles da Classe B e C, apontou melhorias técnicas, referentes à indumentária, coreografia e música.
O entrudo O desfile da classe A do Carnaval de Luanda vai contar com a participação de 12 grupos, a título competitivo, que desfilam com estilos de dança que variam desde o tradicional Semba, Kazukuta e a Cabecinha. O grupo vencedor da edição passada, União Mundo da Ilha, recordista com 13 conquistas no seu palmarés, será o primeiro a desfilar na pista da nova marginal de Luanda, quando forem 17 horas.

Seguem-se os grupos União Kiela, União 10 de Dezembro, União Njinga a Mbande, União Operário do Kabocomeu e União 54. A grelha fecha com o União Geração Sagrada, União Nova Geração do Mar, União Twanfudumuka, União Jovens do Mukwaxi, União Recreativo Kilamba e União Juventude do Kapalanga.

Cada grupo terá 25 minutos para exibir a sua arte ao público, numa performance em pista com 300 metros de comprimento e 20 de largura. O grupo União Jovens da Cacimba, do distrito Urbano da Maianga, é o grande homenageado no Carnaval de Luanda.

Post Author: facesdeangola

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *