Instituto quer ajudar jovens desempregados

O Instituto Angolano da Juventude, compromete-se a ajudar os jovens desempregados e todos aqueles se encontram em situação de exclusão social, radicados nos diferentes municípios do país, a constituírem os seus próprios negócios em áreas de acção social e educação, disse ontem o director geral da instituição.

Jofre dos Santos, que falava sobre as linhas de força, que vão reger o seu mandato, no acto de apresentação dos membros da nova direcção do Instituto Angolano da Juventude, destacou a implementação do Projecto “Incubadora Juvenil”, para jovens dos 18 aos 35 anos.
De acordo com o novo director geral do Instituto Angolano da Juventude, o Projecto “Incubadora Juvenil”, visa apoiar aquele extracto da população,  com um baixo nível de escolaridade, desempregados ou com empregos precários, a desenvolverem negócios que tenham impacto na sua comunidade.
“Vamos apoiá-los na procura de empregos e na formação profissional, por meio de uma rede de parceiros privilegiados”, assegurou Jofre dos Santos, para acrescentar que a promoção da agricultura juvenil,  será implementada de forma individual ou colectiva, por via de organizações juvenis ou através de trabalhos no campo.

Observatório da Juventude

A implementação do Observatório Nacional da Juventude, faz parte das acções das tarefas do Instituto Angolano da Juventude,  para os próximos tempos, disse Jofre dos Santos, que avançou que a instituição também aposta na criação do Estatuto do Dirigente Associativo.
“Com objectivo de promover acções, que garantam maiores oportunidades aos jovens de todo o país, o Instituto Angolano da Juventude, afecto ao Ministério da Juventude e Desportos, pretende criar departamentos provinciais para executarem os programas, com vista à melhoria das condições de vida desta franja da sociedade, anunciou o director geral do órgão”, Jofre dos Santos, que explicou que a instituição,  assume  o compromisso de trabalhar afincadamente na resolução de todos os problemas que afectam a juventude,  em todo o território nacional.
“Os problemas da juventude estão identificados. Vamos fazer o dobro do trabalho desenvolvido anteriormente, para proporcionarmos as melhores condições de acesso ao mercado de trabalho, e à formação técnico-profissional”, assegurou. Inseridas no Plano Nacional de Desenvolvimento da Juventude, o Instituto Angolano da Juventude, pretende trabalhar em todos os municípios do país, para fazer o levantamento de todas as preocupações dos jovens, com vista a traçar programas específicos de actuação. “O acesso ao emprego, formação técnica e profissional, educação e ensino, habitação, saúde, infra-estruturas básicas, desporto e lazer, são as maiores preocupações dos jovens angolanos”, explicou Jofre dos Santos,  que informou que outras preocupações têm a ver com a mobilidade, transporte, prevenção rodoviária, segurança, delinquência juvenil, acesso às novas tecnologias e participação na vida política e cidadania.
O novo director geral do Instituto Angolano da Juventude, aponta quatro eixos de desenvolvimento da juventude, sendo o primeiro a inserção dos jovens na vida activa, a melhoria da qualidade de vida, a participação destes no desenvolvimento social e a aposta na melhoria do enquadramento institucional da juventude.
Para Jofre dos Santos, a reinserção socioprofissional dos jovens portadores de deficiência, deve merecer maior atenção, defendendo que o interesse nacional, deve estar acima dos individuais. “A direcção do Instituto Angolano da Juventude, vai implementar as suas acções com o apoio do Ministério da Juventude e Desportos e parceiros públicos e privados, com vista à resolução dos problemas da juventude”, concluiu o dirigente juvenil.

 

Post Author: facesdeangola

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *