Músicos pedem fábrica de discos em Angola

A importância  da construção urgente de uma fábrica de disco no país, por formas a reduzir os custos de produção, foi uma das inquietações apresentadas terça-feira, pelos músicos e demais fazedores de arte, durante a audiência com o Presidente da República, João Lourenço, realizada no Palácio Presidencial da Cidade Alta.

Em reacções, ao que foi o encontro, considerado de “cordial e ameno”, pelo músico Gabriel Tchiema, que se mostrou ainda bastante optimistas, quanto ao cumprimento das orientações deixadas pelo PR, em especial as ligadas aos direitos de autor, resgate dos usos , costumes, carteira profissional e a valorização dos instrumentos musicais, tradicionais, actualmente em vias de desaparecerem.
Gabriel Tchiema, que elogiou também a simplicidade do Chefe de Estado, para escutar as preocupações e a sua sensibilidade para procurar resolver as questões sociais, espera que o encontro seja uma “lufada de ar fresco” para a classe artística.
A construção da fábrica de disco, em breve, num local a indicar pelo Ministério da Cultura, como uma das recomendações do Presidente João Lourenço, deixou para Gabriel Tchiema, a classe optimista, por permitir a redução dos custos de produção e ajudar a diminuir a pirataria. “O Presidente quer uma sociedade de artistas mais pro-activa, de maneira a não deixar os outros, tratarem dos assuntos culturais angolanos”, disse o cantor, prometeu continuar a dar o seu contributo para o desenvolvimento, preservação e divulgação da cultura angolana, através da música.

“O Ministério da Cultura, vai continuar a ser o nosso guia, por formas a nos ajudar a identificar os principais problemas, que afligem os fazedores de arte”, disse o músico.

 

Post Author: facesdeangola

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *